Educação

Prefeitura demonstra a população, Educação de qualidade e todo investimento feito durante estes oito meses de governo Publicada em 04/09/2017 17:53:00

A Secretaria de Educação de Santa Inês informa a população e aos pais dos alunos que as aulas estão acontecendo normalmente, apesar da greve declarada pelo sindicato, levem seus filhos para as escolas para que não comprometam o ano letivo. Todas as contas estão em dia, merenda escolar de qualidade assim como incentivo ao conhecimento. Foi realizado um balanço das atividades e explanadas abaixo, sendo exercidas nas escolas e todo recurso aplicado a classe da educação.

Aplicação recursos do FUNDEB de janeiro a julho de 2017

A Prefeitura recebeu de recursos do FUNDEB de janeiro a julho de 2017, o valor de R$30.437.909,64 (trinta milhões,  quatrocentos e trinta e sete mil, novecentos e nove reais e sessenta e quatro centavos).

A despesa total da Educação nesse período foi de R$ 34.447.351,89 (trinta e quatro milhões, quatrocentos e quarenta e sete mil, trezentos e cinquenta e um reais e oitenta e nove centavos), superior aos valores recebidos do FUNDEB. Neste sentido, é importante esclarecer que a despesa ultrapassou R$ 4.009.342,25 (quatro milhões, nove mil e trezentos e quarenta e dois reais e vinte e cinco centavos) a mais das receitas, essa diferença a maior, foi paga com recursos próprios do município.

A despesa com salários dos professores nos primeiros sete meses do ano foi de R$ 29.291.951,89 (vinte nove milhões, duzentos e noventa e um mil, novecentos e cinquenta e um reais e oitenta e nove centavos), incluindo a primeira parcela do Décimo Terceiro salário, que corresponde a 96,24% dos valores recebidos do FUNDEB. Vale ressaltar que o mínimo obrigatório para aplicar com salário de professores é de 60% do valor recebido do FUNDEB. Nota-se, portanto, que o Município aplicou 36,24% maior do que o mínimo exigido na lei do FUNDEB.

Merenda de qualidade para as escolas:

O município possui cerca de 18 mil alunos, divididos em 68 escolas, sendo 25 de ensino fundamental e médio, 6 pré-escolas, 7 creches e 30 escolas no interior. Buscou desde o início letivo, ser um formador de hábitos saudáveis, desempenhando um papel fundamental para saúde dos alunos. A intervenção para uma alimentação saudável é constante e diariamente, através de dois nutricionistas que compõem cardápios para cada idade (creche, pré-escola, fundamental e ensino médio), os alunos comem frutas, verduras, legumes e uma refeição balanceada, superando a média de necessidades nutricional recomendada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Os alimentos perecíveis são entregues semanalmente (frutas, verduras, pães, carnes, frangos, ovos, entre outros). Já os alimentos não perecíveis, são entregues mensamente, deixando todo o estoque da escola abastecido continuamente. Tudo é preparado na Cozinha de suas respectivas escolas, que é de onde são distribuídas as refeições.  Através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), é realizado o abastecimento de escolas municipais todas as terças-feiras, afim de garantir merenda escolar fresca, e de qualidade com produtos oriundos da nossa própria terra.  

 

                   

 

   

 

Infraestrutura nova:

A prefeitura também está realizando reforma na infraestrutura das escolas municipais de ensino que se encontravam no início do ano, sem nenhuma condição de funcionamento e em estado deplorável.  As primeiras unidades escolares a serem contempladas pelas obras, são Maria Martins Bringel, localizada no Bairro Sabbak, João Paulo II, Bairro do Aeroporto e Escola Teresinha Lopes, Centro. Brevemente, outras escolas serão beneficiadas. Os serviços incluem reparos elétricos e hidráulicos, pintura, piso, telhados e forros. As reformas efetuadas virão abranger tanto a parte física/estrutural das escolas quanto a renovação de equipamentos. Algumas escolas incluem troca de janelas, pisos e portas, gradeados, portões, bebedouros e outros. 

 

Escolas deterioradas passam por reforma

 

Materiais adquiridos para escolas:

Além de toda reforma de infraestrutura, a Prefeitura adquiriu novos equipamentos para as escolas e está realizando a entrega de novos bebedouros, ventiladores, fogões industriais, freezers e utensílios de alimentação escolar como panelas, colheres, entre outros. 
Investimentos que a Prefeitura vem fazendo na Educação do município, e que já são visíveis. Todas as escolas receberão materiais. “Tudo que estamos fazendo é pensando, sobretudo, no maior conforto dos nossos alunos e professores, que culmina com a qualidade da educação”, ressalta a prefeita Vianey Bringel. 

 

Diretoras recebem materiais para as escolas

 

Ações na educação:

A Secretaria de Educação também se preocupa com o aprendizado e cultura do município, estado e país, ensinando aos alunos datas comemorativas de forma que o aprendizado seja ampliado e levado além da escola, como exemplo, o plantio de sementes e da horta como meios de, proporcionando pequenas mudanças de hábitos ao longo desse projeto, tornar-se “hábito saudável ao seu dia a dia”. Contos em forma de teatro, fazendo a criança aprender de forma mais rápida e real as tarefas escolares.  Alunos do ensino médio de setor urbano e rural são incentivados à leitura e elaborar redação, fator primordial nos vestibulares do país. Em julho, 250 alunos produziram a redação com tema: “Valorização da Mulher”. Uma equipe examinadora avaliou todas as redações e decidiu por três redações de alunos, sendo eles: 1º lugar: Aluno do 9º ano: Erick Gilvan dos Santos Gomes, da Escola Municipal Tomaz de Aquino; 2º lugar, Aluna: Maria Lívia da Silva de Souza do 9º ano da Escola Municipal Coração de Jesus e 3º lugar: o Aluno Wander Rafael Bandeira Soares do 9° ano da Escola Papa João Paulo II. Os alunos receberam cada um, tablet para ser utilizado para seu estudo.

 

Contos ensinados dinamicamente para os alunos

 

Alunos receberam prêmio de redação

 

O aprendizado é passado também com os alunos da EJAI - Educação de Jovens Adultos e Idosos -  que inclusive participaram de uma oficina da qual puderam aprender como produzir sabão ecológico tanto como sabão em barra quanto em líquido. Além dos alunos, funcionários da escola também participaram da aprendizagem. O objetivo do projeto, além de conhecerem todas as fases do procedimento de produção do sabão, obter renda extra e utilizar o produto em casa e na própria escola. O óleo de cozinha usado na produção foi armazenado na escola pelas zeladoras, que acumularam o mesmo durante o mês, para que fosse reutilizado e reaproveitado. Os alunos receberam informações sobre os cuidados na hora de manusear os ingredientes da receita, para que se tenha uma renda extra. Todo material feito na oficina, será usado na limpeza da própria escola.  Além do sabão, acontecem oficinas de corte e costura e marcenaria. A EJAI conta hoje como 75 alunos no período da noite, é uma modalidade da educação básica, destinada aos jovens e adultos que não tiveram acesso ou não concluíram os estudos no ensino fundamental e no ensino médio. 

 

Alunos aprendem a produzir sabão

 

 

Mais em Educação


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!