Saúde

Departamento de Endemias orienta população sobre medidas de prevenção ao Aedes Aegypti

        Com a chegada das chuvas o Departamento de Endemias de Santa Inês através da Centro de Endemias, está orientando a população com relação aos cuidados que devem ser tomados para evitar a infestação do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Algumas ações de conscientização e mutirões de visitas também estão sendo feitos para sensibilização dos santainesenses.

         De acordo com levantamento deste ano de 2018, o município de Santa Inês, foi comprovado por laboratório, um caso de dengue e um caso de chikungunya, e a chegada das chuvas traz maiores preocupações diante da facilidade do acúmulo de água nos mais diferentes recipientes.

         “Chuva é essencial para nossa vida, mas a gente não pode esquecer jamais de olhar os nossos quintais. O ovo do mosquito pode durar até um ano, por isso é importante que com a chegada das chuvas estejamos atentos à nossas calhas, nos quintais mesmo aquelas latinhas esquecidas que podem juntar água. O ciclo de vida do mosquito ocorre de forma muito rápida, em apenas uma semana” alertou o coordenador de Endemias, José Raimundo Ripardo.

Segundo o coordenador, as equipes de agentes de endemias continuam o trabalho rotineiro de combate ao mosquito, com visitas domiciliares  das 8h ao meio dia e das 14h às 17h, repassando orientações à população sobre as formas de prevenção dos focos, e caso de foco, é realizado o equipamento de fumaça para extinguir o transmissor, mas é preciso um maior engajamento da população, pois o maior índice de concentração dos focos dos mosquitos está dentro das residências.

“São 61 agentes de endemias, divididos por áreas com supervisores que trabalham diariamente visitando as residências e não podemos esperar apenas pelo trabalho do agente de endemias, todas as pessoas precisam se engajar nessa luta” disse.

         Além dos supervisores de setores (bairros), a equipe conta com um supervisor de ponto estratégico, que monitoram sucatas, ferro velho e outros.

 

 

 Siga as dicas e seja um aliado nesta luta:

 

- Mantenha caixas ou tonéis de água fechados com tampa adequada;

- Não deixe água da chuva acumulada sobre a laje;

 - Elimine folhas, galhos, e qualquer obstáculo que possa impedir a água de fluir pelas calhas;

- Encha de areia até a borda os pratos dos vasos de plantas;

- Guarde garrafas sempre de cabeça para baixo;

- Não deixe pneus expostos com água no interior;

- Coloque o lixo em sacos plásticos fechados;

- Lave com sabão e escovas o interior dos tanques utilizados para armazenar água.

 

 

 

Mais em Saúde


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!